quinta-feira, 26 de março de 2009

Uma pergunta complicada - Quem incitou Davi a ordenar o censo?

Quem incitou Davi a ordenar o censo?
Estas passagens é uma contradição?
1- Segundo 2Samuel, cap 24, foi Deus.
2 -Segundo 1Crônicas, cap 21, foi Satanás
A bíblia é soberana e linda.

Vamos pensar sobre um atributo de Deus – A onipotência.
Esta passagem não possui nenhuma contradição, mas demonstra a soberania de Deus até sobre o inimigo.

Um dos atributos que Deus possui é a onipotência (Dele emana o poder). Deus é capaz de fazer todas as coisas e tem o controle de todas as coisas.

Deus possui o poder de controlar até o inimigo, fazer com que ele seja instigado para que a vontade Dele seja feita.

Olhando para a passagem de Jó, o diabo estava no céu fazendo o que?
Dando relatório.

Depois que o diabo disse a Deus que Jô o servia apenas porque tinha de tudo, Deus deu permissão ao diabo para tocar em sua vida até certo ponto. Isto fez com que a humanidade soubesse que Deus tem o poder e controle até sobre o inimigo.

Salmos 147 v. 5: Grande é o nosso Senhor, e de grande poder; não há limite ao seu entendimento.

Sendo assim, Deus incitou o diabo para demonstrar a nós que existem homens que escolhem viver adorando-o não por interesse materiais e pessoais, mas por escolha própria.

Olhando para a passagem de Davi, as duas verdades foram registradas nas Escrituras Sagradas.

Mesmo que satanás tenha sido citado, ele foi incitado pela vontade de Deus. Se ele foi instigado por Deus, a Vontade de Deus também existiu e as Escrituras Sagradas registram as duas vontades, mas uma soberana sobre a outra.

NADA ACONTECE SE NÃO FOR DEBAIXO DA VONTADE DE DEUS

Mateus 10v. 29 - 30 - "Não se vendem dois passarinhos por um asse? E nenhum deles cairá em terra sem a vontade de vosso Pai. E até mesmo os cabelos da vossa cabeça estão todos contados."

Mesmo que satanás tivesse o objetivo de destruir o povo de Deus, isto não aconteceu, a vontade de Deus foi realizada.

O diabo queria matar Davi e seu povo, mas Deus queria humilhá-los e ensinar uma lição espiritual.

Posso concluir que: Deus instigou satanás para que instigasse o censo, para que o seu objetivo fosse alcançado, que era ensinar o povo fosse realizado.

Uma vontade debaixo de outra vontade.

Tanto Deus como satanás estiveram envolvidos nesta situação, mas Deus estava no controle.

Qual era o propósito de satanás?
Matar, roubar e destruir.

Satanás tentou matar o Filho de Deus, Jesus, mas quem instigou a morte de Jesus através dos sacerdotes?

Deus instigou satanás para que matasse Jesus, sendo assim, a remissão dos pecados veio através da vontade do Pai.

Para Satanás, se ele conseguisse matar Jesus, tudo acabaria e ele teria a sua vitória. Mas a morte de Jesus foi à vitória e não a derrota. Certamente ele espargiu o seu sangue para remir o pecado do ser humano (Ap. 1v. 5).

Mesmo que o diabo tenha incitado a multidão para gritar – Solte Barrabas, Crucifica Jesus! Qual era a vontade do pai?

Então, ambos estiveram envolvidos na crucificação de Jesus – mas na soberania de Deus, o objetivo do diabo foi frustrado e o de Deus realizado.

Isto nós vemos na crucificação e na vida de jó.

A vontade de Deus veio em primeiro lugar, Ele instiga o diabo.

Então – A vontade está debaixo de outra vontade, mas esta é soberana.

Mesmo que o diabo apareça, Deus possui a sua vontade soberanamente.

2 comentários:

Caçador de ateu disse...

Senhor Pastor Alexandre Deus ofereceu ao homem o "Livre arbítrio", logo, esse mesmo Deus não pode tira esse livre arbítrio do homem para que prevaleça o seu - isso é injustiça e trapaça!

Assim, o Diabo tem seu Livre Arbítrio e Deus não pode - por ser injustiça - tirá esse livre arbítrio do Diabo e obrigá-lo a fazer, mesmo sem querer, alguma coisa para Deus...

Essa sua analise e argumento sobre quem Incitou Davi é tão torca quando ridicula!

Francisco Amado disse...

Mui interessante seu raciocínio